Asfalto-Sonrisal se dissolve junto à interdição da BR-101

Esses dias estive lá com meu amigo Jorge Luiz, fazendo a matéria

Esses dias estive lá com meu amigo Jorge Luiz, fazendo a matéria

Home, puramordeDeus.

Ainda bem não fez um mês e o estrago lá já está grande. Isso é que é ser um país fuleiragem onde nosso dinheiro é usado pra esses fi duma égua viver na riqueza.

Acho que foi no dia 17 de setembro (ah, preguiça de procurar! Ou foi isso, ou quase isso. Joga no Google) que começou a valer a interdição na BR-101, ali em Neópolis, para a construção de um túnel. Para absorver o fluxo de veículos as marginais de ambos os lados foram recapeadas e colocaram até umas paradas novas de ônibus (o abrigo parece a cara de Temer, sem vergonha).

Pois, minha filha, o asfalto já está indo para o inferno da péda. O miseráve chega a estar se desfazendo em brita, com o movimento dos próprios veículos. Uns buracos do tamanho do mundo se formaram e motoristas passam retados da vida, virados no Jiraya. Mais uma cena cotidiana do desperdício da nossa grana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *