DENÚNCIA: Corpos não identificados estão empilhados ao relento no Itep

Não há local para sepultar os corpos, que são mantidos sob sol e chuva

Não é a primeira vez que isso é denunciado, mas é um verdadeiro descalabro. Atualmente vários cadáveres não identificados e em estado de decomposição estão empilhados no pátio do Itep (Instituto Técnico e Científico de Perícia) porque não há lugar para sepultá-los.

Já que tudo que eu denuncio do Itep é desmentido pelo Governo, estou publicando a fotografia feita recentemente. Em cada caixão desse há dois cadáveres, muitos só a ossada. E que deveriam ter um local apropriado para o armazenamento enquanto não são enterrados como indigentes.

O servidor do Itep responsável pelo serviço não é o culpado da situação. Fui informado de que ele procura diariamente nos cemitérios da cidade locais para que possa sepultar os restos mortais, mas as autoridades públicas não se preocupam com o problema. Resultado: esta pouca vergonha.

O mau cheiro é insuportável e, sem exagero, se espalha por boa parte da Ribeira. Quem trabalha na região sabe disso. E este é só um dos absurdos com os quais convivem os trabalhadores do Itep, a classe mais desprestigiada pelos governantes na área da segurança pública. A Grande Natal hoje é uma verdadeira fábrica de cadáveres, e o Instituto tem a mesma estrutura de dez anos atrás, se não for menor. O prédio é inseguro, o ambiente é insalubre, o efetivo é mínimo mas ninguém do poder se importa.

Não sei, sinceramente, se o Ministério Público, já tomou alguma providência para a resolução do problema. É o estado cometendo diariamente o crime de vilipêndio – desrespeito aos mortos -, sem que absolutamente nada seja feito. Mais uma vez desrespeito o princípio básico do jornalismo e publico esta denúncia sem ouvir o Governo do Estado. Por total falta de credibilidade das informações passadas pela cúpula da Segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *