Polícia pega turma da pesada na praia da Pipa

Esta primeira foto que vocês viram não é um daqueles desafios em que o cara da moto pula uma ruma de gente saltando de uma rampa. Quer dizer, essa galera deitada gosta de desafiar o perigo, mas de outro jeito. E a história deles eu conto agora. Vem comigo! (É o freské?)

Estavam todos em Pipa, paraíso do RN, há vinte dias. Charlando, coisa e tal, SW4zona na garagem, uma Hilux, paredão, Bob Marley, Safadão, Jorge e Matheus o dia todo, uísque (sim, é assim que escreve em português), baseado, mulherada. “É bem docin, papai!”

Alugaram um chalé num Village lá entocado no mato, depois do castelo de Grayskull, e só curtindo a vibe, praticando deboísmo.

Ontem (18) a turma foi toda para a boate de Pipa, coisa e tal, mó astral, u-huuuuuu… mas quando voltaram pro chalé, tava tudo cercado pelos zôme. kkkkkkkkkk Dou valor demais. “Todo mundo pro chão, magote de fi de rapariga!! Bora, porra!”

O pessoal do tenente Daniel, comandante do policiamento local, já estava de olhos nos bebés. Foi mesmo que doce. Resultado: a SW4 era roubada e clonada, a Hilux também. Tinha arma, tinha droga, tinha um aparelho anti-espionagem e até um foragido de Alcaçuz (mas também, escapou tanta gente que tem foragido de Alcaçuz em todo canto. Semana passada abri minha geladeira  e saíram dois caba de short azul). A turma era da pesada e clínica-geral. Foram todos levados para a delegacia para autuação em flagrante.

“Cês gostam muito de cantar, bora cantar na cadeia”, ui, Tiririca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *